Vahé Godel

Nascido em 1931, o poeta suíço Vahé Godel acumula em seu currículo uma porção livros de poemas e centenas de traduções da poesia armênia para o francês.
Quase impossível achar seus poemas soltos pelo mundo virtual, mas dá pra ter uma pequena idéia neste vídeo de 1998, gravado no Festival Internacional de Poesia de Medellín, e também na minha tradução do poema Voix blanche.


Voz branca

(obscurece tua morada murmura uma voz branca) rompidos
todos os circuitos quebradas todas as lâmpadas
– globos neons
lustres spots –
(te deslumbre o escuro!)
subsiste apenas
um fósforo
uma só vela branca branca
como as paredes
de uma célula
individual
de um centro espacial
de uma sala de recuperação
de um oratório ou
de um necrotério
branca como
as neves eternas
do inominável
como o uniforme
das Guardiãs
do Silêncio
sim
mais branca ainda
que uma noite em claro
(sopra a vela
fecha os olhos
contempla o horizonte)


Voix blanche

(obscursis ta demeure murmure une voix blanche) rompus
tous les circuits brisées toutes les lampes
– globes néons
lustres spots –
(t’éblouisse le noir !)
ne subsiste
qu’une allumette
une seule bougie blanche blanche
comme les parois
d’une cellule
individuelle
d’un centre spatial
d’une salle de réveil
d’un oratoire ou
d’une morgue
blanche comme
les neiges éternelles
de l’innommable
comme l’uniforme
des Gardiennes
du Silence
oui
plus blanche encore
qu’une nuit blanche
(souffle la bougie
ferme les yeux
contemple l’horizon)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: